Yu-Gi-Oh!

De Malucopédia
Ir para navegação Ir para pesquisar
Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Yu-Gi-Oh!.


Yugi, pensando em dar o cu.

Yu-Gi-Oh! (Pequena Criatura das Trevas, em manganês) é uma série de cartas e mangás criados por um cara com um pau mínimo japonês chamado Kazuki Takahashi em 1885. Em 1952, os mangás foram transformados em animes e começaram a passar no SBT.

A Série[editar]

Sinopse[editar]

A série mostra Yugi Mato e seus amigos. A série é uma chatice e fica ainda pior quando Yugi ganha de seu tatatatatatatatatataravô o Enigma do Ano, que reencarna nele um deus egípcio, seu tatatatatatatatatatatatatatatataravô. Existem 1.885.888 versãoes do anime e 1.563.944 do mangá.

Personagens[editar]

Yugi Mato[editar]

Yugi é um pirralho idiota em com um amuleto chamado o Enigma do Ano. Todo mundo acha que ele tem um dom com as cartas mas é ajudado por uma força mística, em troca de uma carta rara 000 original do Exódia.

Curiosidades[editar]

  • Yugi veio da Outra Coisa.
  • A mãe de Yugi é uma puta até hoje, mesmo com 189 anos.
  • O Enigma do Ano é, na verdade, um brinquedo de pelúcia.

As Cartas[editar]

Começaram a vender cartas em 1951, após a segunda guerra mundial. Cada carta custava 0,01 dólar original, porém no Brasil esse preço varia de R$ 1.000 (uma carta falsa de feitiço) a R$ 20.000.000 (uma original do Exódia), mas mesmo assim, nerds e bebês compraram-as, tornando-as um sucesso na América Latina.

Igreja[editar]

Segundo a Igreja evangélica e certos ramos do vudu condenam os jogos com cartas de Yu-GI-Oh com a afirmação: "Deus é bom e Yugi não.". Perguntados mais sobre o assunto eles não respondem ou falam que o diabo é uma copia pirata de Yugi. Correm boatos de que o atual Papa, Bento XVI jogue Yu-Gi-Oh, o que causou uma série de escândalos internacionais.

Episódios[editar]

O primeiro episódio da série, originalmente.