Ike Turner

De Malucopédia
Ir para navegação Ir para pesquisar

Ike Turner (Estados Unidos, 1931 - 2007) foi um cantor, produtor musical, caça-talentos profissional e espancador compulsivo de seres humanos do gênero feminino.

Ike, o devorador de lâminas

História[editar]

Turner nasceu e foi criado no Harlem por uma manada de homens que batem em mulher. Aos 3 anos de idade ele já tinha o péssimo hábito de espancar as babás, o que lhe rendeu o apelido de O Terror das Babás (esperava o quê? O Monstro da Mamadeira?). Aos 6 anos já era doido o suficiente para comer giletes com seu mingau, hábito esse que perdurou até sua vida adulta.

Aos 12 anos Ike venceu um concurso de canto de uma rede de televisão, o que lhe rendeu um contrato com uma gravadora e uma legião de tietes querendo ser espancadas pelo garoto do mal. Aos 18 já tinha seu próprio selo fonográfico, o Mulher de Malandro Records, e foi lá que ele conheceu uma cantora chamada Tina, que mais tarde se tornaria uma estrela da música pop com cabelo de porco-espinho.

O casamento com Tina[editar]

Tina era a única mulher que não gostava do jeito misógino de Ike, e por isso ele decidiu conquistá-la - e conseguiu. Como Tina já era muito mais famosa que ele, Ike deu vazão a sua natureza: durante o namoro ele a espancava duas vezes por semana, durante o noivado a cada dois dias, e depois do casamento Ike espancou Tina duas vezes ao dia. cansada de ser saco de pancadas, Tina denunciou o marido à polícia e ao TV Fama, apelou pra Lei Maria da Penha e pediu o divórcio, arrancando todo o dinheiro dele.

Ike morreu na miséria e foi espancar as diabas no inferno.


Homem do ano de 1976
Aqueles que deixam os machos orgulhosos: Comedor de 1976: José Wilker


Aqueles que deixavam os machos orgulhosos mas hoje desonram a macheza: Espancador de mulheres de 1976: Ike Turner
Queridinhos de mulheres e gays:


Gays, sem sombra de dúvida: