Robin Hood

Origem: Malucopédia, a enciclopédia insana
Ir para: navegação, pesquisa
Erro ao criar miniatura: convert: IDAT: invalid distance too far back `/var/images/illogic-pt/4/40/Robin_Hood3.jpg' @ error/png.c/MagickPNGErrorHandler/1628. convert: no images defined `/tmp/transform_623be9b0fd87.png' @ error/convert.c/ConvertImageCommand/3258. Error code: 1
Que viadagem

Robin Hood é o personagem histórico mais mal interpretado de toda a história.

O que se fala hoje sobre Robin Hood é que ele era um nobre, que roubava dos ricos para dar para os pobres, que ele promovia a distribuição de riquezas, que ele vivia em um paraíso socialista, que seu grupo praticava o amor livre, o livre consumo de dorgas psicodélicas e a abolição da propriedade privada.

Porra nenhuma.

A verdade é que ele não era nem menos nem mais filho da puta do que os outros nobres. Matava os camponeses, estuprava as filhas dos camponeses, roubava a colheita dos camponeses e, quando estava se saco cheio de tiranizar os camponeses, juntava um grupo de guerreiros sanguinários e ia fazer com os árabes o que ele fazia com os camponeses ingleses.

Ele entrou para a história como heroi, e merecidamente, porque ele lutou contra os cobradores de impostos. Além de matar camponeses, nosso heroi também matava os cobradores de impostos.

Ou seja, ele é o santo patrono dos sonegadores, porque São Robin Hood abençoa quem sonega impostos. Afinal, sonegar impostos é um ato de patriotismo, já que cada centavo sonegado é menos um centavo que o governo vai usar para fazer merda que está sendo desviado para uma pessoa que vai fazer melhor uso deste centavo, nem que seja bebendo uísque, torrando em carros de luxo ou pagando umas putas.

Ver também[editar]