Mairinque

Origem: Malucopédia, a enciclopédia insana
Desciclopédia.png
A Desciclopédia tem um artigo cheio de predefinições idiotas e citações de merda sobre Mairinque.
Mairinque é um vilareijo de produtores de óleo Lisa, Fertilizantes e também uma geladeira gigante. É vizinha de São Roque, a cidade da Alcachofra. Vizinha também de Alumínio uma metrópole produtora de Soda Cáustica. Vizinha também de Ibiúna, a maior roça do Estado de São Paulo. Vizinha também de Canguera, a terra do vinho.

Está em Mairinque o principal trevo Ferroviário do Estado de São Paulo. Todos os trens que vão para o porto de Santos tem que passar por Mairinque, e oque é mais relevante na cidade sem sombra de Dúvidas e o Fluxo constante e Interminável de Locomotivas puchando fileiras imensas de Vagões vermelhos e também vagões Verdes.

Primeiro compre um baseado em alguma quebrada. Depois você escolhe, ou vai pra São Roque ou vai pra Ibiúna porque Mairinque é mais morto que o cão do meu Bisavô.

De noite é pior que de dia, aí é você tem que fugir da cidade mesmo, ou então escolha algum buteco que ficar aberto até umas onze horas e beba, fume maconha, cheire pó royal... é só esse tipo de coisa que vai arrumar em Mairinque.

Mairinque não era mais que um pântano quando foi colonizada por imigrantes da Queimarroscóvia do Leste, uma das 24 repúblicas da Boiolinávia, capitaneados por um pirata chamado Mairinki, que em bom boiolinavo quer dizer "gosto de dar o rabo gostoso". Os imigrantes queimarroscóvios puseram o pântano abaixo e plantaram pasto para a criação de gado e plantação de maconha. O ex-pântano foi reconhecido como município após a Inconfidência Mineira, que não tem absolutamente nada a ver com São Paulo.

v  d  e h
O Estado de São Paulo